CIRCUS produções culturais
english
CIRCUS produções culturais
contato@circusproducoes.com.br
55 11 2528 4732
ZÉ MIGUEL WISNIK

ZÉ MIGUEL WISNIK

BIOGRAFIA

José Miguel Wisnik é músico, livre docente em literatura brasileira pela Universidade de São Paulo e ensaísta.  Entre as suas principais publicações estão O som e o sentido – uma outra história das músicas (Companhia das Letras, 1989), Sem Receita – ensaios e canções (PubliFolha, 2004), Livro de Partituras (Gryphus, 2004), Veneno remédio – o futebol e o Brasil (Companhia das Letras, 2008) e Machado maxixe – o caso Pestana (PubliFolha, 2008).  
 
Como intérprete de suas canções, lançou um primeiro CD que leva seu nome como título (1993), depois “São Paulo Rio” (2000), “Pérolas aos poucos” (2003) e o CD duplo “Indivisível” (CIRCUS 2011). Fez música para dança (“Nazareth”, em 1993, “Parabelo”, em parceria com Tom Zé, em 1997, “Onqotô”, em parceria com Caetano Veloso, em 2005 e “Sem mim”, parceria com Carlos Núñez, em 2011, todas encomendadas pelo Grupo Corpo), cinema (“Terra estrangeira” de Walter Salles Jr. e Daniela Thomas, em 1995, “Janela da alma”, de João Jardim e Walter Carvalho, 2001) e teatro (“As boas”, “Ham-let” e “Mistérios gozozos”, para o Teatro Oficina, além de “Pentesiléias”, de Daniela Thomas, dirigida por Bete Coelho). Nos últimos anos tem desenvolvido o gênero “aula-recital”, em parceria com o violonista e ensaísta Arthur Nestrovski.
 
Tem um DVD gravado ao vivo ao lado de Luiz Tatit e Arthur Nestrovski chamado “O fim da canção” e lançado pelo SELO SESC em 2012.
 
Recebeu o Prêmio Jabuti da Câmara Brasileira do Livro em 1978 (como Revelação de Autor) e em 2009 como ensaísta. Recebeu a bolsa da John Simon Guggenheim Foundation (1983-84), o Troféu Noel Rosa como compositor-revelação em 1989, o prêmio do Festival de Gramado na categoria música original para curta-metragem (1989), o prêmio da Associação Paulista de Críticos de Arte por suas produções para teatro e dança em 1991, 1993 e 1995, e o prêmio de melhor música do Festival de Cinema do Ceará, pelo documentário longa-metragem “Janela da alma”, em 2001. Em 2009 recebeu a Ordem do Mérito Cultural.
 
Atuou como conferencista convidado em diversas Universidades do Brasil, da Europa e dos Estados Unidos, como professor visitante na Universidade da Califórnia, em Berkeley (2006) e como Tinker Professor pela Universidade de Chicago (2012).

AGENDA

PÉROLAS AOS POUCOS (2003/2016)
PÉROLAS AOS POUCOS (2003/2016)
SÃO PAULO RIO (2000/2016)
SÃO PAULO RIO (2000/2016)
JOSÉ MIGUEL WISNIK (1993/2016)
JOSÉ MIGUEL WISNIK (1993/2016)
INDIVISÍVEL (2011)
INDIVISÍVEL (2011)